3 de setembro de 2014

[RESENHA] A Vida na Porta da Geladeira, de Alice Kuipers

(Foto: Nina)






INFORMAÇÕES:
 

Título: A Vida na Porta de Geladeira
Autor: Alice Kuipers
Editora: WMF Martins Fontes
Ano: 2009 
Número de páginas: 230











Sabe aqueles livros que você não cria muita expectativa ao ver a capa, o título e a sinopse, mas após a leitura você se pergunta: por que eu não li isso antes? Pois é, “A Vida na Porta da Geladeira” é um desses e foi exatamente isso que aconteceu comigo. Alice Kuipers conseguiu tocar no fundo da minha alma, tirou o meu fôlego por alguns instantes e fez brotar em meus olhos uma cachoeira de lágrimas. Li esse livro indicado e emprestado pela bibliotecária da escola que leciono. Ela me deu o livro e disse “esse é emocionante. Eu e minha filha lemos e choramos. Se você não for coração de pedra vai chorar também” (risos). Quem me conhece sabe que sou uma manteiga derretida e, claro, chorei litros e demorei um bom tempo para me recompor no último sábado.
A obra consiste em uma compilação de bilhetes escritos por Clair, uma garota de quinze anos, e sua mãe, uma médica extremamente ocupada. Como a vida de ambas é super corrida a forma que elas encontraram de se comunicar foi através de bilhetes fixados na geladeira. Esse suporte é usado para lembrar desde mesadas atrasadas, alimentos que acabaram até chegar em conversas mais intimistas sobre o relacionamento das personagens.  A mãe de Clair, apesar de toda correria, é muito amorosa com a filha e tenta suprir - da sua forma - a sua ausência sempre demonstrando o quão especial é a filha. Posso dizer que o ápice da narrativa é quando Clair descobre que sua mãe está com problemas de saúde e a partir de então a vida das duas vira do avesso.
O especial desse livro, em minha opinião, é a simplicidade na qual a autora usou para representar a relação intensa, conflituosa e amorosa de mãe e filha. Ao ler o livro fiquei pensando sobre a correria desumana que estamos habituados a enfrentar diariamente e sobre a falta de tempo que acaba nos afastando de quem amamos e tanto queremos bem. Acredito que tenha sido essa a mensagem que Kuipers quis passar com o livro.
Se você é jovem, adulto, idoso acho que deve ler esse livro. Indicarei esse livro para todos os habitantes da terra e acho que mesmo os mais durões vão se comover e emocionar.

Redes Sociais

32 comentários:

  1. Oi Nina, tinha visto no teu instagram e o título realmente me fisgou. Agora com a tua resenha, já o coloquei na minha lista! Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que coisa boa, Ana Paula! Estou que você goste do livro. :)
      Beijos...

      Excluir
  2. Li esse livro em uma horinha e realmente, muito emocionante. Li o e-book mas não amei a ponto de comprar o livro físico. Dei 4 estrelas, em muitos momentos me irritei com o Clair.
    Ótima resenha!
    Beijos.
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que pena, Gabrielly. Estou louca para comprá-lo...rs.
      Não me irritei com Clair porque as atitudes dela são típicas da adolescência e como convivo diariamente com centenas compreendi perfeitamente a personagem. :)
      Beijos...

      Excluir
  3. Que legal, hj em dia a relação de pais e filhos está tão tumultuada.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. Eu sinceramente não conhecia o livro. Mas me interessei de verdade... Deve nos fazer refletir mesmo... eu nem sei o que dizer. Imagine, só se comunicar por bilhetes, descobrir que a mãe está doente, não poder fazer nada para mudar e não poder passar o tempo necessário ao lado de quem ama. Preciso ler esse livro! Beijo,
    entreeleitores.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jessica, acho que você vai amar o livro. Dá pra ler em uma sentada. :)
      Beijos...

      Excluir
  5. achei super interessante esse livro, fiquei com vontade de ler!

    www.blogamorarosa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eba, Graziela! =)
      Depois me diz o que achou.
      Beijos...

      Excluir
  6. Adoro chorar com livros :p
    Tô indo ali adicionar na minha lista de desejos e já volto ;)

    Leitor Antissocial

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, Rudi. Sou uma manteiga derretida...rs.
      Beijos...

      Excluir
  7. Achei a premissa do livro interessante...
    acredito que ele trás grandes lições.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Hum...parece emocionante mesmo, já estou louca para ler.Já vou buscar para comprar.

    ResponderExcluir
  9. Oi Janaína, tudo bom?
    Assim como você, não me senti atraída de cara pelo livro.
    A capa e a sinopse não despertaram grande interesse em mim, mas a sua paixão na hora de falar sobre a obra, sim.
    É muito bom quando um livro nos pega de surpresa...
    Eu também sou super manteiga derretida, então acho que iria me debulhar em lágrimas com a história.

    Mil beijos.

    Thati;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo ótimo e você, Thati?
      Verdade! :)
      Acho que você deve ler e o choro no final será incontrolável. :)
      Beijos...

      Excluir
  10. Alguém me dá um livro? Rsrs To me apaixonando pela leitura, mas leio só pelo celular .. Descobrir esse blog maravilhoso andei lendo as resenhas e já quero ler .. Nunca imaginei q ia acabar gostando de livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno, que bacana que está iniciando a sua paixão pela leitura. :)
      Viu que estou sorteando um livro chamado "Movimento Tropicaliano"? Basta preencher o formulário. Vou torcer por você.
      Beijos...

      Excluir
  11. Oi Janaína!
    É a primeira visita que faço a seu blog e vi que literatura é seu forte, por isso, quero convidá-la a participar da BC "Livros que marcaram a Infância" promovida pela Sybylla do blog Momentum Saga.
    O site da Sybylla é este: http://www.momentumsaga.com/2014/09/blogagem-coletiva-livros-que-marcaram-a-infancia.html
    Abraços e bom final de semana!
    PS Vou ler o livro "A vida na porta da geladeira", com certeza!

    vitornani.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Obrigada pela visita. :)
      Vou dar um pulinho no site da uma olhada sim. Obrigada pelo convite.
      Beijos...

      Excluir
  12. Olá, tudo bem?
    Não conheço este livro, mas pela sua resenha de fato me parece muito bom. Já anotei a dica. Parabéns pelo blog, bjus!!!
    http://www.magisbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu não conhecia esse livro, mas considerando que sou uma manteiga derretida, tenho quase certeza de que vou me emocionar também! hehe A premissa é super interessante e fala de uma verdade que eu estou habituada também, com essa correria do dia-a-dia só consigo conversar mesmo com a minha família nos fins de semana e olhe lá... Já que a nossa sociedade vive isso, acho importante livros assim serem escritos, com certeza entrou para a minha lista de desejados! Adorei a resenha, Janaína! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, Jéssica. Adoro os seus comentários. :)
      Menina, acho que você irá se desmanchar por esse livro. Espero que você possa lê-lo em breve.
      Beijos...

      Excluir
  14. Olá, tudo bem?
    Só vejo comentários bons a respeito desse livro! A capa realmente não chama a atenção, mas parece ser um livro ótimo! Eu adoro livros diferentes, ainda mais quando tratam de amor em família!
    Beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo e você, Roberta?
      Então acho que você vai gostar do livro. :)
      Beijos...

      Excluir
  15. Nina, finalizei a leitura a pouco. Emocionante! Ainda estou refletindo...
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Espero que realmente tenha gostado. :)
      Beijos, Ana!

      Excluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.