30 de maio de 2014

[RESENHA] "Auto da Compadecida", de Ariano Suassuna

(Foto by Nina)
INFORMAÇÕES:
Título: Auto da Compadecida
Autor: Ariano Suassuna
Editora: Agir
Ano: 2005
Número de páginas:186
-

Resenha por Nina

Acredito ser impossível a não associação do nome “Auto da Compadecida” com a adaptação feita para o cinema nacional. "O Auto da Compadecida" foi dirigido por Guel Arraes e estreado em 2000. Se você, caro leitor, gostou do filme sem dúvidas irá se apaixonar pelo livro que é infinitas vezes mais encantador (sim, é possível). A genialidade de Ariano Suassuna na escrita do livro, que é desenvolvido em forma de teatro, foi criar personagens tipicamente nordestinos, danados e cheios de bom humor.

A história é narrada por um palhaço que conduz a história, organiza as cenas e interage com o elenco. Os personagens principais são os amigos inseparáveis João Grilo e Chicó. O primeiro, que adora contar histórias e leva consigo o bordão "não sei, só sei que foi assim"; e o segundo, um  espertalhão que está sempre inventando situações para se dar bem e conseguir uns trocados.

(Imagem by Nina)
 

Essa dupla protagoniza cenas hilárias das quais posso citar: histórias de um cavalo bento,  um gato que "descome dinheiro" e uma gaita que "revive" pessoas. Mas João e Chicó não estão sozinhos, há também um padre, bispo e sacristão interesseiros, um padeiro e sua esposa infiel, o poderoso e influente major Antônio Moraes, entre outros.
A obra de Suassuna narra também o "julgamento divino" de alguns personagens que morreram e precisavam conquistar um lugar no céu. O dificultador do julgamento, digo, quem levantava as acusações dos personagens era o diabo, que queria mandar todos para o inferno. João Grilo pede direito de defesa, intercede por Nossa Senhora e negocia o seu destino e dos demais personagens com Jesus e sua intercessora.

(Foto by Nina)


O "Auto da Compadecida" é uma obra pronta para encenação, possui personagens autenticamente brasileiros e utiliza Manuel e Compadecida para mostrar um sentimento religioso simples e humanizado, além de criticar a imoralidade presente na instituição igreja e a exploração da classe dominante.

40 comentários:

  1. Respostas
    1. Tudo de bom né, Tina?
      Também adoro!
      Beijos

      Excluir
  2. Oi.

    Não sabia deste livro, mas vi o filme de mesmo nome e creio que será ótimo ler também.

    Beijos! Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é ainda melhor que o filme. Vale a pena ler. :)
      Beijos

      Excluir
  3. Adorei o filme e ainda não li o livro, estou inclusive precisando ler outros livros deste magnífico autor, o que você recomenda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então leia, Hermes. É muito bom!
      Infelizmente, não poderei recomendar outras obras de Suassuna, visto que essa foi a única que conheço. :(
      Beijos

      Excluir
  4. Se a sua segunda-feira foi maçante, a terça cansativa, a quarta superfrenética, a quinta cheia de espinhos e sua sexta está fritando sua paciência... Então eu desejo que você tenha um Sábado fantástico e um Domingo cheio de coisinhas gostosas!

    Bom fim de semana!
    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  5. Muita coincidência. Suas últimas 2 resenhas foram as 2 peças que minha turma apresentou no ensino médio. Essa foi mais fácil, já que o texto é pra encenação, mas Dom Casmurro foi uma dor de cabeça pra transformar em peça. No fim das contas, deu tudo muito certo. São as boas lembranças que tenho dos clássicos, porque é raro eu gostar de um deles.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Giulia?
      Realmente o "Auto da Compadecida" é um livro feito e pronto para encenar e "Dom Casmurro" não. Mas que bom poder trazer à sua memórias momentos tão bacanas da sua adolescência. :)
      Beijos

      Excluir
  6. Eu adorei! Li por causa do tanto que eu gostei do filme e me surpreendi com a forma que foi escrito. Vale e muito a pena a leitura.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom, Sil. A escrita de Suassuna é realmente incrível. :)
      Beijos

      Excluir
  7. Adoro o filme, tenho muita vontade de ler o livro, mas nunca achei nas livrarias, vou procurar nas bibliotecas! Gostei muito da sua resenha, deixou com aquele gostinho pela leitura! :D

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claris, acredito que encontrará na Saraiva ou na Americanas. Fico feliz que tenha gostado da resenha. :)
      Beijos

      Excluir
  8. Oi, tudo bem?

    Amo o filme, ainda não li o livro. Massss fiquei bem curiosa em ler agora, não há coisa melhor que dar valor pra nossa literatura brasileira, né?

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem e você, Carol?
      Se você gostou do filme, então vai adorar ler o livro. Concordo plenamente. Temos joias preciosíssimas na literatura nacional.
      Beijos

      Excluir
  9. Hullo!
    Eu ainda não li nem esse, nem nenhum livro do gênero, mas estou desejando muito, principalmente agora que estou por dentro do que se trata o livro! Mas quando se trata de literatura nacional eu penso: " Não leu, mas já passou da hora de ler, mocinha!"
    Beijos.
    Blog Leitura Assidua ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então acho que está na hora de ler, Mylane. Acredito que você gostará. :)
      Beijos

      Excluir
  10. Oiee ^^
    Ainda não vi o filme, nem li o livro, mas acho que em "Flor do Caribe", uma novela da Globo, tinha um personagem parecido com João Grilo.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Dryh? Não assisti essa novela...
      Beijos

      Excluir
  11. Ariano Suassuna é um gênio. Infelizmente não tive o prazer de ler o livro ainda, mas adoro o filme e amei algumas adaptações para o teatro que vi no ano passado. É uma história incrível, sem dúvidas <3

    Thati;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Thati. Quando puder leia. Acho que você vai gostar.
      Beijos

      Excluir
  12. Já li esse livro umas duas vezes, realmente é bem isso aí que você falou.

    thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, Nina! Tudo bem?
    Confesso vergonhosamente que até hoje eu ainda não li esse livro >< Já vi o filme e adorei, é uma das minha produções nacionais favoritas e seguindo a regra do "livro sempre será melhor que o filme", imagino que irei gostar bastante da obra também! Curti a resenha (: Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo ótimo e você, Jéssica?
      Não sinta-se envergonhada, ainda há tempo para lê-lo. :)
      Beijos

      Excluir
  14. Oi Nina
    Eu amo o filme e dia desses eu estava folheando este livro e ri muito com algumas partes, me desanimou ele ser em forma de teatro, mas acho que vou ler assim mesmo pois sei que vou amar a leitura.

    Bjs
    http://meupassatempoblablabla.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Mas ele ser escrito em forma de teatro é o que faz dele mais interessante ainda e nos transportar para a história. ;)
      Beijos

      Excluir
  15. Que coincidência! Mês passado eu fiz parte de uma peça da escola, que era baseada no Auto da Compadecida. Adoro o filme, muito engraçado! Ainda não li e nem tenho o livro, mas a sua postagem fez eu me encantar ainda mais! Beijos :*

    BLOG ~~> Kiss of Gloss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Alícia? Que bacana. Quando puder: leia. Acho que vai gostar. :)
      Beijos

      Excluir
    2. Estou seguindo aqui! Amei seu blog , flor! :)

      Excluir
    3. Muitíssimo obrigada, linda! :)

      Excluir
  16. Oi, Nina, tudo bem?

    Nunca li o livro, só vi o filme. Mas Auto da Compadecida é um grande clássico e, com certeza, merece ser lido

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo ótimo e você, Kel?
      Merece mesmo. :)
      Beijos

      Excluir
  17. Oi Nina!! Tenho que perder minha mania feia de não ler livros de brasileiros!! O último que li foi há uns 5 anos, pelo menos!! Mas gostei muito do filme, então o livro deve ser maravilhoso!
    Ah, te indiquei pra responder uma tag!! :D
    Beijoo, Gabe!

    Blog Mundo Mágico dos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura, Gabe? Ah, se dê uma chance, vale a pena. :)
      Oba! Vou respondê-la assim que possível. :)
      Beijos

      Excluir
  18. O QUE? TEM LIVRO?
    Gente esse filme marcou minha infância, vou procurar o livro amanhã mesmo no sebo

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem sim...rs.
      Que legal! Procure sim. Você vai adorar. :)
      Beijos

      Excluir
  19. Oi, Nina!

    É impossível não adorar o filme d'O Alto da Compadecida. Que criança nunca teve medo das cenas no inferno? Confesso que até hoje fico incomodado, mas adoro a obra da mesma forma! O livro deve ser tão gostoso quanto.

    Beijos,
    Gabe
    http://sixdoe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gabe!
      Ah, isso é verdade...rs.
      O livro é tão bom quanto o filme sim. Vale a pena conferir.
      Beijos

      Excluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.