9 de outubro de 2015

Rain


Hoje quando eu acordei a única coisa que desejei foi um pote de mel pra seguir o arco-íris. Era um daqueles dias preto e branco e era de cor que eu precisava. Abri os olhos e a janela. Só tinha chuva lá fora. E aqui dentro? Era só eu. Fiz-me arco-íris, fiz-me doce, fiz-me mel.

Na verdade precisava me refazer, me virar do avesso. Precisava de tinta e papel. Há quanto tempo não ficava comigo? Ser o seu próprio sol às vezes dói, mas ao mesmo tempo cicatriza a dor. Ser é uma ferida profunda. Não ter é ilusão.

Descartar a aflição, costurar chagas abertas... Não há como fugir, não há porque não fazê-los. Vamos, mostre-me suas feridas. Não esconda esse coração. Há petrificação? Há larvas? Há perfurações? Cada um deve seguir em busca da chuva certa para inundar. E há um pote de mel no fim de tudo isso, eu sei.

Cada dia é um novo mundo que se desfaz e refaz só pra gente.

Em uma daquelas tardes eu abri a janela e um conjunto de cores invadiu minha sala. O chão estava repleto de luz. Debrucei-me e toquei-as. Todas elas. Perpassavam minhas mãos e minha alma. Era uma imensidão de sol que transcorria meu ser. Naquele momento eu fui, eu era... Hoje eu sou.
Nina
 
Texto escrito ouvindo a música "Rain", dos Beatles.


 
Redes Sociais 
FanPage | Instagram | Youtube

10 comentários:

  1. Hey, que texto mais lindo, que escrita! <3
    A música nos inspira, não é?

    Beijinhos da sua admiradora, Hel.

    http://leiturasegatices.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Helena, tudo bem?
      Fico super feliz por saber que você gostou do texto. Música é vida, né?!
      Você é uma querida. Beijão!

      Excluir
  2. Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
    Pois se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
    Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, António, tudo bem?
      Muito obrigada pelas palavras afetuosas. Seja sempre muito bem-vindo ao Nina & Suas Letras.
      Abraços.

      Excluir
  3. Oii Nina
    lindo texto
    simples e tocante.
    a forma como você narra o tempo o seu interior em contraste.
    Muito lindo.
    bju

    http://karinapinheiro.com.br/palavras-do-brasil-ii-historias-que-queremos-contar/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Karina!
      Fico imensamente feliz por saber que o meu escrito te tocou de alguma forma.
      Beijão!

      Excluir
  4. Parabéns , NINA.
    Tudo de bom para você, sua família e para todos os leitores de seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Geórgia!
      Agradeço em nome dos leitores do blog. =)
      Beijão!

      Excluir
  5. Feliz Natal e um Bom Ano Novo para você, sua família, para todos os leitores e as famílias deles também.
    Geórgia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Geórgia!
      Feliz Natal para você e toda a sua família também.
      Beijão!

      Excluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.