1 de agosto de 2009

O sol de todas as manhãs



Acordo bem cedinho para ver o sol nascer
e fico na janela pensando o que escrever.
Todas as manhãs fico a sua espera
como se fosse a primavera.

Sol nascente
sol poente
quero te encontrar.
Até você raiar e no outro
dia te encontrar.

Já é tarde você está sumindo,
e a lua aparece...
Que lindo.

Já estou sonhando
quero que amanheça
para que você apareça.
-

Palavras escritas pela dona do blog quando criança, (12 anos) no ano de 2001.
[Imagem retirada da internet]

12 comentários:

  1. Poeta desde gurizinha heim!
    Haha lindo poema,
    já tavasonhando com o principe encantado as 12 anos?

    Bjoks

    ResponderExcluir
  2. Lindo.....Com essa veia poética desde pequena..Parabens!

    ResponderExcluir
  3. aah gnt q fofo...
    Dorei graxinhaa....hihi
    *.*

    ResponderExcluir
  4. nossa...
    adorei mesmo..
    to seguindo oks..
    bj.OoS

    ResponderExcluir
  5. é muito bom achar escritos antigos né? há um tempo achei meu primeiro poema e me reconheci criança ali.
    que graça, adorei!
    bjs

    ResponderExcluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.