23 de abril de 2009

Dádiva



Respiro e sinto o sorriso escapar por entre os dentes.
Sem querer e poder controlá-lo
paira sobre mim uma luz de serenidade.

Por alguns instantes eu ando por entre o arco-íris,
assobio com um beija-flor
e danço! Eu danço...

Sou eu mesma!
Sem medo,
sem pudores,
com meus desejos e amores.

Vivo a liberdade,
amo, de verdade.
É uma escolha que fazemos a cada dia.

Ser livre?
É pura Dádiva Divina do Criador.
Permita-se.

{Ouvindo: Nem parece – Mombojó}

11 comentários:

  1. É desse eu gostei, senti que algo que faltava voltando. Música excelente quem te indicou rs!

    ResponderExcluir
  2. Tudo muito lindo por aqui, maravilha!!! Adorei conhecer seu espaço. Indicarei nas minhas páginas, aguarde.
    Beijabrações
    www.luizalbertomachado.com.br

    ResponderExcluir
  3. Lindooo..
    1ª a "OUVIR"....
    Special ♥

    ResponderExcluir
  4. É muito bom sorrir e saber que podemos ser felizes sendo autênticos...Bem lindo mesmo.

    Sucesso com o blog também, sempre que quiser pode passar no meu e comentar...

    Beijoos

    ResponderExcluir
  5. Olá

    Muito boa.

    As palavras fluem de forma contínua no poema.

    Gosto muito de te ler.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Lindo lindo amiga!!

    Parabéns,seu blog está cada vez melhor!

    bjuH *

    ResponderExcluir
  7. ótimo blog, lindo poema... simples e livre.

    parabéns!

    beijos

    www.myanthologies.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Q lindo!
    Adorei mesmo ^^

    Eu me permito!

    Bjoks

    ResponderExcluir
  9. te dou outro de presente.

    Libertou-se


    Libertou-se o que estava preso,
    Saiu fluindo como o ar.
    No início com pressão,
    Mas depois suave.

    Como havia de ser,
    Rompeu meu peito.
    Mas a pressão acabou.
    E não estou despedaçado.

    Não, muito pelo contrário.
    Eu quero voar.
    Quero me encontrar com a lua,
    E contar as boas novas.

    Eu já não sou egoísta,
    Em mim há amor.
    Mas um amor do puro,
    Um amor que não tem fim.
    E nem começo.

    Libertou-se a minha alma.
    Dos sonhos ruins,
    Da opressão lógica,
    Para deixar fluir o infinito...

    gostei do blog, vou adicionar no meu...

    ResponderExcluir
  10. lindo Jana parabéns.
    Renata Espontanea

    ResponderExcluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.