16 de outubro de 2008

Entre! Sente-se e tome um pouco de chá.



Tento achar respostas para perguntas que não sei,
Procuro coisas que já encontrei,
Olho para o que meus olhos não alcançam,
Acho graça do marasmo que o tédio traz.

Me perco no vazio,
Me perco no encontro,
E encontro-me no silêncio.

No teu silêncio confuso,
Sereno e barulhento!

7 comentários:

  1. continue assim que vc vai longe!seu futuro sera brilhante.

    ResponderExcluir
  2. Sereno e confuso assim o poeta encontra nas palavras equilíbrio. Os seus textos são bem limpos e transparentes como você. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. uau!não sabia que estudava com uma artista,tão espetacular.vc é como aqueles poetas dos contos que estudamos é fantástica e mesmo assim se esconde por trás de si mesma.achei lindas as sua poesias, continue assim com este talento que vc vai longe.Beijos do seu fã e colega de classe que te admira muito.vc é o maximoooooooooooo!!!!

    ResponderExcluir
  4. letras na verdade sou eu ...wilson

    ResponderExcluir
  5. uau!Não sabia que estudava com uma artista tão espetacular.Você é como aqueles poetas dos contos que estamos estamos estudando, é fantástica porém discreta e se passa como uma anônimaescondendo por trás de si mesma,mas nãi adianta talentos sempre aparecem,beijos do amigo que te adora e torce por vc .valeu´vc é o mãximoooooooooooooiaeribl

    ResponderExcluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.