4 de junho de 2014

[RESENHA] "A Metamorfose", de Franz Kafka

(Foto by Nina)
INFORMAÇÕES:
Título: A Metamorfose
Autor: Franz Kafka
Editora: Itatiaia
Ano: 2000
Número de páginas: 76
-

Resenha por Nina


"A Metamorfose" conta de história de Gregor Samsa, um caixeiro viajante, extremamente dedicado à família e ao trabalho que vivia com sua mãe, pai e irmã. Sua vida se resumia a trabalho e família. Até que em um determinado dia, Gregor acorda e percebe que se tornou um inseto: uma barata. A partir da transformação da personagem principal, todos passam a desprezá-lo.
Ele que sempre foi um funcionário exemplar e mantinha financeiramente a sua casa, perde todo o seu valor e se torna um ser inútil para todos. O nojo explicito de seus familiares fez com que Gregor ficasse preso em seu quarto, sendo apenas alimentado por sua irmã que literalmente jogava a comida por repulsa ao estado em que ele se encontrava.
Muitos ao lerem o livro dizem: mas o que há de maravilhoso em um cara se transformar em uma barata? Aí está a genialidade de Kafka, caros leitores. Essa é uma metáfora construída para levar a reflexão da vida.
A abordagem psicológica desenvolvida por Kafka apresenta-nos a depressão simbolizada pelo estado de espírito de Gregor. A crítica leva-nos também a pensar sobre a questão do interesse humano em todos os aspectos, ou seja, quando você é saudável, produz e trás algum "lucro" para as pessoas que estão a sua volta, você é visto como alguém necessário; porém, quando você não rende frutos para os que estão a sua volta e precisa de cuidados você se torna um nada, um inútil e facilmente substituível.
O livro é - de certa forma - triste, por percebermos o quão lamentável e doloroso é a percepção da degradação da raça humana e a sua podridão diante das relações interpessoais. É uma obra para quem gosta de refletir. O meu estado pós-leitura foi de choque e desencantamento com o ser humano. E vocês, já degustaram esse fantástico escrito?

Redes Sociais

44 comentários:

  1. Nina, gosto dos seus posts/resenhas! Li este livro há bastante tempo, um livro muito bom.
    Um abraço... Um Bom Dia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom, Anete. Muito bom, não é?
      Obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir
  2. A Metamorfose é dos textos mais intrigantes da literatura universal. Forte e profundamente reflexivo.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, Cadinho. O tom refletivo é o que mais me agrada.
      Beijos

      Excluir
  3. Acredita que eu nunca tinha ouvido falar desse livro?? Lendo sua resenha eu fiquei fascinada e super interessada na história... E deve ser realmente de certa forma triste o livro, mesmo... Vou anotar para ler esse livro também. =)

    Beijos
    http://www.garotaeseuslivros.com/
    https://www.youtube.com/user/anacrisinah <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Ana? Ah, que bom. Quando ler me conte o que achou.
      Beijos

      Excluir
  4. Aaaaaain, é esse livro o tal bendito! rs! Todo mundo recebe o doodle de parabéns no dia do aniversário. No meu, ao invés de bolo e docinhos, tinha uma barata! E eu odeio esse inseto!!! Foi minha decepção do dia. rsrsrs!
    Sabia que era algo relativo ao aniversário do Kafka, mas não conhecia (também nem procurei saber, só de raiva) a obra que inspirou. Gostei do enredo, é uma trama densa que leva a muitas reflexões. Mas eu também agiria como a irmã dele por nojo. =P
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA...
      Foi uma ótima recepção no seu aniversário hein...rs.
      Ah, não acho que você seria tão cruel assim...rs.

      Beijos,
      Nina & Suas Letras

      Excluir
  5. oi Nina

    Não conhecia, parece bem profundo e reflexivo.
    Quando se fala de caixeiro viajante já imagino homem com um monte de amantes rs...


    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demais, Bell. Vale realmente a pena a leitura.
      É mesmo? Não não...

      Excluir
  6. Nossa, eu também nunca tinha ouvido falar do livro. Apesar de ser pequenininho e parecer muito interessante por conta das reflexões a que nos leva, não sei se conseguiria ler. Tenho uma aversão tão grande a baratas, que teria pesadelo e ojeriza enquanto passo as páginas :S

    Adorei a resenha!

    Thati;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, Thati? Mas acho que você conseguirá ler sim, porque no livro não fica claro (apenas subentendido) que o inseto é uma barata.
      Beijos

      Excluir
  7. Já li muito a respeito de Kafka mas nada dele. Parace ser uma leitura muito interessante, para se refletir!

    Adorei a resenha, mostra que você realmente entendeu o que o autor quis por tras das linhas! :)

    um beijo lara
    http://meusmundosnomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom, Lara. Fiquei feliz com o seu comentário. Espero que gostei da leitura quando for encará-la. :)
      Beijos

      Excluir
  8. Ok, não vou me desesperar... concentração... foco...AAAHHHHHH, ALGUÉM ME DÁ ESSE LIVRO

    parece ser muito bacana, quero ver se o autor consegue comparar bem o estado que o personagem se encontra com uma pessoa que carece de ajuda, já deixei esse livro me escapar 2 vezes, na próxima eu compro.


    bjão Nina!!!

    http://leitorantissocial.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA... Rudi, você PRECISA ler esse livro urgentemente...rs.
      Não o deixe escapar novamente.
      Beijos

      Excluir
  9. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas pensei assim como você disse, "o que há de maravilhoso em um homem se transformando em barata?".
    Gostei bastante da sua resenha, mas acho que não leria o livro, pelo menos não por enquanto. Eu não costumo refletir tanto depois de ler os livros, haha'
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrs... Que bom, Dryh. Obrigada!
      Eu entendo, talvez você precise amadurecer um pouco mais para as reflexões. ;-)
      Beijos

      Excluir
  10. Deve ser uma leitura e tanto! Fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como viu, Suzana...
      Se puder: leia.
      Beijos

      Excluir
  11. Parece ser interessante o livro, nunca tinha ouvido falar. Mas...acredito que seja uma boa obra, só que eu já desencantei da humanidade há tempos, viu? kkkkkk Aii é triste mesmo. Acho que iria gostar bastante.
    Beijos!
    Monólogo de Julieta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitíssimo interessante, Paloma. Se tiver oportunidade, leia.
      Nem me fale, mas eu acho que ainda há solução. :)
      Beijos

      Excluir
  12. Nina, que resenha mulher, já tinha ouvido falar do livro, mas nunca tive vontade de ler, agora que li sua resenha a vontade a apareceu. Mas tanto bicho/inseto, porque barata? Morro de medo e só de olhar a capa já me deu aflição, imagino a comédia que vai ser se um dia eu ler :)
    Brubs
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom, Brubs. Na verdade, ele não deixa explicito que é uma barata...rs.
      É mesmo? Leia sim. Depois me diga o que achou. :)
      Beijos

      Excluir
  13. Livro perfeito! Reflete o que a sociedade em que vivemos esta passando, uma sociedade capitalista, marginalizada, e o que poderia aliviar essa ferida aberta pela correria do dia a dia esta sendo jogada fora em um quarto com o celular nas mãos passando uma msg. Precisamos de mais contato com o próximo, vamos deixar a tecnologia um pouco de lado e viver. Parabéns pela resenha, ficou tão boa quanto o livro, quem não leu ficou com vontade de ler e quem já leu vai ler de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você explanou perfeitamente sobre sobre as impressões em torno da obra. Menos tecnologia e mais proximidade.
      Muito obrigada, meu amor! Beijos

      Excluir
  14. Oi Nina.

    Nunca li nada deste escritor, mas já tem um tempinho que vejo sobre ele e tenho muita curiosidade em ler os livros.
    Gostei de sua resenha e fiquei ainda mais curiosa.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então essa é uma excelente obra para começar, Fernanda. :)
      Que bom que gostou. Beijos

      Excluir
  15. Eu li esse livro para a escola, tem pouco tempo, e adorei. Assim como você, terminei chocada e triste, mas com certeza é ótimo para se refletir. Uma metáfora muito inteligente de um gênio como Kafka.
    Ótima resenha.
    Beijos,
    Yasmin
    deitadosnagrama.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Yasmin. Super verdade. :)
      Obrigada!
      Beijos

      Excluir
  16. Olá Nina!
    Parece ser um ótimo livro :D
    Infelizmente, não faz muito o meu estilo não.
    Mas adorei a resenha :)
    Beijos,
    Ana M.
    www.vicioemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim. Ah, que pena.
      De qualquer forma obrigada.
      Beijos

      Excluir
  17. Adoro livros tristes, acho que iria amar me chocar também, sério. Já ouvi muitas pessoas falando bem desse livro mas nunca me interessei em comprar, talvez isso mude esse ano. Amei a resenha, me deixou ainda mais curiosa.
    Beijos!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom, Gabrielly. Acho que você gostará do livro. :)
      Beijos

      Excluir
  18. Já li este livro gostei muito, muito mesmo. Admito que me chocou, deixou-me muito revoltada, mexeu mesmo com o meu interior... Mas acho que o objectivo do autor era mesmo esse...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que esse era o objetivo de Kafka, Mariana. Que bom que também gostou do livro. :)
      Beijos

      Excluir
  19. Adoro Kafka.
    Lindo sabado.]Bjins
    CatiahoAlc./ReflexodAlma

    ResponderExcluir
  20. Olá Nina,
    Clássico é clássico né mesmo?
    A resenha foi perfeita! Ainda não li, vou procurar ler. ;=)
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Raquel. Merece o nosso respeito.
      Muito obrigada. Se não me engano ele está disponível no Domínio Público.
      Beijos

      Excluir
  21. Oi, Nina!

    Gosto de livros que mexam acima de tudo com nossos pensamentos. De certa forma, são leituras bem torturantes. Nos faz imaginar tudo que a raça humana é capaz de fazer.

    Beijos,
    Gabe
    http://sixdoe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro, Gabe. Acho que você vai gostar do livro então. :)
      Beijos e obrigada pela visita.

      Excluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.