26 de fevereiro de 2014

Nem toda boca anuncia a verdade
nem todos os olhos são de uma criança
nem todo o corpo aponta para o caminho certo.
Por Nina

Redes Sociais

18 comentários:

  1. Oi Nina,
    tudo bem?
    É difícil conhecer as pessoas, nem sempre são o que passam ser. Mas sempre devemos lembrar que temos escolha, podemos sempre recomeçar.(não sei se fiz a interpretação certa do seu poema)
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo ótimo e você, Cila?
      Verdade, as pessoas são sempre imprevisíveis e por vezes falta transparência.
      A poesia é livre e aceita todo tipo de interpretação, não se preocupe. ;)

      Beijos

      Excluir
  2. oi Nina

    Fato, adorei.
    Só conhecemos mesmos as pessoas qdo precisamos delas.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Acrescentaria também, que só conhecemos quando convivemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por acrescentar, Fábio. Concordo plenamente.
      Beijos

      Excluir
  4. que profundo , lindo de mais
    livro-azul.blogspot.com.br
    @livroazul

    ResponderExcluir
  5. Cem anos de bruma nos olhos
    Venham devagar ver, ouvir o poeta
    No suor do sonho, ouço vozes num cântico azul
    Garça, gaivota, pássaro voando a sul

    Luminoso fim de semana

    Terno abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau, as suas palavras iluminaram o meu fim de semana. Bravo!

      Excluir
  6. Curto e extremamente verdadeiro! Adorei!
    Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Nem tudo é como gostaria que fosse, nem sempre conhecemos o que achamos que conhecemos. Gostei muito da escrita!

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente ou felizmente, Claris. Fico feliz em saber que tenha gostado.
      Beijos

      Excluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.