10 de setembro de 2013

Tropeça, mas levanta
Tá rouco, mas canta
Não anda, mas dança
Não publica, mas escreve
Tem pesadelos, mas sonha
Não tem whisky, mas bebe
Não tem passaporte, mas viaja
Não tem tempo, mas usa relógio
Não vê o sol, mas é iluminado...
A vida é mesmo assim: uma eterna procura de soluções. 


Por Nina

22 comentários:

  1. ESCOLHAS E CONSEQUÊNCIAS
    APERTOS E AFROXAMENTOS
    SOSSEGOS E DESSASOSSEGOS
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por contribuir lindamente com o meu poema, querida Tina.
      A sua visita é sempre agradabilíssima. :)

      Abraços

      Excluir
  2. Adorei! E é verdade, para tudo tem uma explicação, e tudo tem que ser questionado também.

    xx,
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thami! Fico realmente feliz em saber que tenha gostado.
      A vida é uma eterna busca.

      Abraços

      Excluir
    2. "Às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido".

      Fernando Pessoa

      "Empurrar a vida com a barriga", viver por implicância, por malcriação, inventar sua felicidade. A vida é trágica, a coragem é humana.

      http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

      Excluir
    3. Que coisa mais bonita essa sua citação de Pessoa. Ler comentários com conteúdo é um dos meus hobbies favoritos. :)

      Excluir
  3. Não sabe escrever aprende com a Nina!
    Lindo. Adorei. Obrigada por completar minha oração querida!

    Estou curtindo sua página se quiser retribuir:

    FANPAGE: http://www.facebook.com/ZiziParaOsAmigos

    Beijinhos carinhosos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras, Zizi! Bondade sua!

      Excluir
  4. Boa tarde Nina.. encontrei teu blog nas minhas buscas.. tua poesia é um retrato de cada um de nós.. tem sol, queremos chuva.. tem chuva queremos sol.. o ser humano ainda precisa aprender muito para se encontrar no meio das duas polaridades que nos regem..
    te desejo um lindo dia se desejar deixo meu link aqui até sempre

    lapidandoversos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Samuel! Que bacana! A poesia é mesmo isso: um pouco de cada um de todos nós.
      Volte sempre que quiser, as portas estão abertas. Forte abraço

      Excluir
  5. Adorei!
    Muito realista e combinou muito comigo, na verdade, deve ter combinado com todo mundo. :)

    Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa boa esse comentário, Camila!
      Abraços

      Excluir
  6. Nina, achei muito bonito o que escreveu!
    A vida é feita de escolhas e decisões... As superações são necessárias para uma vida feliz! Sempre há boas soluções!

    Beijos e Boa Noite...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico realmente feliz em saber que tenha se reconhecido no meu texto, Anete.

      Forte abraço.

      Excluir
  7. O importante é viver...parabéns amei seu espaço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, querida. Obrigada pela visita e pelas palavras.

      Forte abraço.

      Excluir
  8. Lindo texto...
    Penso na constante busca que o ser humano tem.
    Busca algo para preenche-lo mesmo com suas "limitações.

    Abraço.

    filhadejose.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Já dizia a minha querida Anais Nin: "Não vemos as coisas como são: vemos as coisas como somos."

    E a vida é assim, sempre buscando dentro de nós, o olhar que nos dê coragem suficiente, pra seguir, dançar, beber, escrever, iluminar, mesmo quando não há sol, pernas e motivos. Belo poema sobre otimismo Nina! Fazia tempo que eu não te visitava, **nota mental** não parar de visitar A Nina e suas Letras! :)


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Livia!
      Volte sempre. :)

      Excluir
  10. Gostei muito de texto, em certas partes até me identifiquei com ele.

    Beijos;
    Lizz
    www.livrosecores.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom quando há identificação, Lizzie. :)
      Beijos

      Excluir

Tell me! =)
Os comentários serão respondidos nesta página.